Smart Dicas

Funções da barra de tarefas

A maioria das pessoas que tem o costume de usar notebooks ou computadores com certa frequência, provavelmente sabe o que é a barra de tarefas. Mas nem todas conhecem todas as suas funcionalidades, e muitas vezes acabam desperdiçando muito tempo em algo que poderia ser feito com muito mais facilidade se tivesse um pouco mais de conhecimento sobre a ferramenta.

A barra de tarefas, por padrão, é a barra que aparece na parte inferior da tela, ela exibe os programas que estão em execução no momento, o menu iniciar e os painéis de notificações. Podem exibir também widgets, busca, chat e, alguns programas fixados. Veja a seguir o propósito de cada área da barra de tarefas:

O menu iniciar exibe uma busca, e todos os programas instalados no computador. Ele pode ser personalizado segundo as preferências do usuário, podendo escolher, por exemplo, quais programas deseja exibir ou não.

Menu Iniciar

Menu iniciar

O usuário pode acessar as configurações do menu iniciar clicando com o botão direito do mouse em cima do ícone do menu Iniciar e em “Configurações”. Em seguida, na aba “Personalização” no menu esquerdo e depois em “Iniciar”. Ou através do atalho “Windows + I”.

Nessa sessão, o usuário terá acesso a várias opções de configuração e personalização, como exibir os programas instalados ou criados recentemente, os programas mais usados, inserir pastas e muito mais.

Além destas configurações, ao clicar com o botão direito em cima do ícone do menu Iniciar, é exibido um painel com diversas opções, desde as mais avançadas até as mais básicas como desligar o computador, opções de bateria em caso de ser um notebook, mostrar a área de trabalho, busca, ver programas e aplicativos instalados, configurações e etc.

menu Iniciar

Configurações da barra de tarefas

Uma das ferramentas exibidas ao clicar com o botão direito em cima do ícone do menu Iniciar são as configurações da barra de tarefas. Nesta sessão o usuário pode escolher se deseja ou não exibir na barra de tarefas aplicativos como os widgets, a busca, o Teams; opções de toque e teclado, e vários outros programas.

Também é possível personalizar o comportamento da barra de tarefas, como por exemplo, escondê-la automaticamente ou exibir a área de trabalho quando clicar no canto direito da barra.

Área de notificações

A área de notificações é dividida geralmente em três sessões: itens ocultos, opções de conexão, volume, bateria, data e hora atuais.

A sessão de itens ocultos é um pequeno painel que aparece no canto direito da barra de tarefas ao clicar no que parece a uma seta virada para cima. Ao clicar na seta, são exibidos os programas que não estão necessariamente abertos, mas estão rodando em segundo plano no seu computador.

Itens ocultos

Exemplo de Itens ocultos da barra de tarefas

Programas que costumam ser usados em segundo plano são aplicativos para videochamas como o Microsoft Teams, Skype, Zoom, Google Meet e antivírus.

Na área de conectividade são exibidas as ferramentas de internet, som, bateria, bluetooth, projeção, acessibilidade, entre outros. Basta clicar com o botão esquerdo do mouse e em seguida no lápis ou na engrenagem do canto inferior esquerdo do painel. Lá, serão exibidas várias funções que podem ser ativadas ou desativadas segundo as preferências do usuário. Para mais opções de configuração, basta clicar com o botão esquerdo do mouse.

Na área de notificações também são exibidas as preferências de idioma do usuário, pode-se alterar o idioma facilmente clicando sobre o local ou através do atalho Win + Barra de espaço.


Apesar de parecerem muitas informações e opções, todas as configurações aqui citadas são fáceis de serem aplicadas e desfeitas. Recomendamos que caso ainda não as tenha explorado ainda, experimente-as e veja com quais delas se identifica mais.

Muitos usuários preferem não exibir muitas das opções disponíveis na barra de tarefas por não serem usadas com frequência. Além disso, remover estes itens ajuda a manter um visual mais limpo, menos confuso e inclusive, cansando menos — afinal, muita informação visual não é recomendada.

Para muitos, explorar o próprio computador pode ser algo trabalhoso e uma perda de tempo, porém, cinco minutos aplicados para entender o funcionamento de uma ferramenta pode poupar vários minutos futuramente. Sendo assim, experimente e não tenha medo de explorar.

Tags:
Siga-nos!

Somos um blog que apresenta informações sobre tecnologia e atividades do dia a dia.